domingo, 2 de novembro de 2014

Parentalidade Consciente - As minhas intenções

Este post teve o seu início na minha cabeça, pois claro, quando vi o trailer do novo filme das Tartarugas Ninjas. Mais concretamente nos valores que o seu mestre Splinter fala.
Podemos sempre divagar sobre a necessidade de heróis! Claro que o mundo precisa de heróis! Mas o que faz, então, um herói? Quando procuramos o que têm em comum, reconhecemos valores e princípios transversais a todos os heróis, artes marciais, mestres, religiões e filosofias de vida - viver mediante princípios de honestidade, verdade, paz, justiça, por laços de amizade e família... princípios de amor!


Os teus princípios não são estes?! 
Assim podemos ser heróis! Cada um de nós! 
O que é preciso então? Tens de ter a liberdade de escolher o teu caminho, as tuas escolhas, de forma muito consciente. 
A Parentalidade Consciente ajuda, e pode ser por aqui que inicies um percurso de desenvolvimento pessoal incalculável!

Exercer uma parentalidade consciente significa tornar-se alerta dos próprios padrões, das próprias crenças e do próprio ego. Em vez de nos focarmos nos nossos filhos, focamo-nos, em primeiro lugar, no nosso próprio desenvolvimento.
Permite olhar para a parentalidade a partir de um prisma superior, sem métodos e estratégias fixas. 
É uma proposta provavelmente mais desafiante, e também mais gratificante a longo prazo, pois ajuda a construir uma base de relacionamento saudável com os mais pequenos. Ao mesmo tempo que reforça laços, ajuda a sedimentar uma auto estima saudável no teu filho/a... e em ti!

A ideia é sermos presentes! Não unicamente na forma física, mas procuramos estar o mais presentes possível em cada momento. Aproveitarmos a oportunidade de nos conhecermos melhor a nós mesmos enquanto ficamos a conhecer melhor o nosso filho/educando. 

Importa então que comeces o teu caminho, conhecendo-te! Quais são as tuas intenções? Quais são as tuas intenções enquanto mãe/pai/educador?


Eu fiz as minhas intenções há algum tempo. Sempre que fujo do meu caminho venho aqui!!

"Para os guias da minha vida:
Preciso respirar e sentir-vos, tal e qual como são e como eu sou. Humana e com defeito! Quero VER-vos todos os dias, preciso eu de time-outs, de segundos para voltar para vocês re-centrada, equilibrada, para ser eu a aprender convosco! Sei que se chego com um sorriso, o coração aberto, recebo-vos e contenho, sou porto seguro, sou farol só para orientar, sou chão para correrem, sou abraço que acolhe... Ás vezes a luz falha, e preciso de respirar outra vez, para olhar e ver, para olhar e sentir e sorrir, para olhar e relembrar que é bom! ... É tão bom! 

Preciso, quero, pretendo... verbos egoístas?! Será?! Mas quero-vos tanto bem, gosto tanto de ser feliz com vocês, preciso tanto que sorriam para mim, e pretendo estar presente todos os dias nos vossos corações!
Pretendo ESTAR, SER, RESPEITAR, hoje, aqui e agora!
Sabem que no fim, são vocês que me dão colo, o aconchego e o farol!"


Micaela Owen diz-nos: "Uma grande parte da Parentalidade Consciente tem a ver com a conexão que temos com o nosso próprio sistema. Estamos conscientes da inseparabilidade do corpo e da mente. Por isso, quando agimos como pais, mães e educadores conscientes procuramos agir com clareza mental, com a inteligência emocional do coração e com a intuição do fundo da barriga."

Vem explorar isto mesmo em "Conversas de Pais - Noções de Parentalidade Consciente!"

Sem comentários:

Publicar um comentário